O Projeto

 

As origens da associação BastAdotar remontam a 12 de outubro de 1999. Nessa data, um grupo de pessoas, na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – FAFICH /UFMG, realizou protesto contra a matança de aproximadamente 50 gatos (que foram dopados e exterminados nas câmaras de gás do Centro de Zoonose da Prefeitura de BH). Tudo com a participação ativa da então diretoria da própria FAFICH.   
Após o protesto, criou-se o grupo Miau, com a participação de professores, funcionários e alunos, que iniciou um movimento de denúncia de violência contra os animais na UFMG. Dez anos mais tarde, em 2009, foi criado o Grupo de Controle de Zoonose, responsável pelo controle ético da população felina na instituição (através do recolhimento, castração e encaminhamento para adoção). Em dez anos, mais de dois mil animais foram recolhidos e encaminhados para adoção, principalmente através de realização de eventos de adoção.
Deste grupo nasceu a BastAdotar, em 2012. Hoje sua ação extrapola os muros da UFMG, mas permanece comprometida com suas origens, se responsabilizando pela alimentação e acompanhamento dos animais na área do complexo Ciências Humanas – Ciência da Informação e Letras. Participam da BastAdotar profissionais e estudantes que se dedicam às atividades de defesa dos animais, bem como a procura por adotantes: sempre com a preocupação de realizar a chamada “adoção responsável” (o acolhimento de um animal com todos os cuidados com sua saúde e vida afetiva). A BastAdotar não conta com qualquer patrocínio financeiro, público ou privado. Sobrevive do salário de seus próprios membros e da arrecadação obtida através de campanhas, apadrinhamento, rifas e bazares. O equilíbrio financeiro da Ong, sempre precário, muitas vezes é rompido com a oneração e prejuízo da qualidade de vida de alguns de seus membros.
Possui página no Facebook, Instagram e Twitter, mas sua participação nas redes sociais é aquém das possibilidades, pois carece de pessoal com tempo e disposição para executar esse importante trabalho.
Atualmente somos diretamente responsáveis por aproximadamente 80 gatos, 35 cães e 1 égua (CHECAR). Sendo que alguns desses animais, por motivos diversos como saúde e temperamento, não são adotáveis ou são de difícil adoção.
Mesmo com todas as dificuldades e obstáculos, a BastAdotar continua acreditando que uma das principais lutas do século XXI é a luta pela vida e dignidade dos animais – esses seres escravizados pelo ser humano desde tempos imemoriais.